CONSCIÊNCIA COLETIVA

Tag archive

Sociedade

Precisamos refletir sobre o papel social da Universidade

em Comportamento/Educação/Novidades/Opinião por

É inegável que a Universidade ainda é um espaço importante para construção de um mundo mais inclusivo e reflexivo.  É imprescindível que nela o pensamento teórico-crítico, o posicionamento político e o encaminhamento de alternativas para a solução de alguns problemas se façam presentes. Diante disso, é fundamental pensarmos constantemente sobre a eficácia das suas ações e sobre o papel social que ela deve ocupar diante de um mundo complexo e dinâmico. Sabemos também que não existe uma Universidade igual a outra e que cada uma das mais de 2.400 em atividade aqui no Brasil possui uma dinâmica diferente e atua diante das limitações…

Continue Lendo

Diálogos Anallogicos discute espaços e representatividade LGBTQ na cidade no Recife

em Eventos por

Aconteceu no dia 10 de maio, no auditório Tobias Barreto da Faculdade de Direito do Recife (UFPE), a primeira roda de Diálogos Anallogicos promovido pelo grupo deste site. O tema, Entretenimento, mídias e Cultura LGBTQ: Uma conversa sobre conquista de espaços e representatividade na cidade do Recife, foi discutido sob quatro perspectivas distintas. Airles Ribeiro, educador social da Prefeitura do Recife, Perla Rannielly, mulher trans negra e lésbica, Well Leal, sociólogo e pesquisador da cultura pop, e Thânya Tulmuto, drag queen há 13 anos na cena recifense. A mediação da mesa ficou por conta de Raphael Alves e Djalma Wanderley.

Continue Lendo

Sem Pena, um documentário sobre a realidade dentro das penitenciárias brasileiras

em Cinema/Indicações por

A situação carcerária brasileira, e a do sistema judiciário como um todo, não nos oferece nenhuma novidade. Sabemos bem como funciona.  No entanto, muito ainda precisa ser discutido e refletido acerca desta mazela social e sua resolução. O documentário “Sem Pena”, dirigido pelo Eugênio Puppo, que pode ser encontrado facilmente no Youtube, nos leva a outro patamar com relação ao entendimento da realidade dentro das penitenciárias brasileiras e a intenção aqui é apenas apontar alguns tópicos importantes que aparecem no filme e merecem consideração. O documentário remonta a uma reflexão sobre esse círculo vicioso que é a prisão e a…

Continue Lendo

Cinco motivos pelos quais não troco meus quase 30 pelos 20 de ninguém

em Comportamento/Opinião por

Precedido pelo inferno astral, nosso aniversário é sempre um momento de recomeços, novas boas energias, bons presságios. Um ano novo inteirinho pra gente fazer diferente, mudar comportamentos, corrigir estratégias mal adotadas e, como eu costumo dizer, colher aquilo que plantamos ao longo do ano anterior. Não é verdade? Particularmente eu nunca fiquei feliz com meu aniversário. Percebia cada ano somado ao novo aniversário como um ano a menos, uma conquista a menos, uma frustração a mais. Celebrar o quê? Mais um ano que passou e eu não consegui o emprego dos sonhos? Aquela decepção amorosa que amarguei por meses e…

Continue Lendo

LGBTTIs não nascem adultos, mas “morrem” crianças

em Comportamento/LGBTQI/Opinião por

O que mais precisa ser noticiado sobre as pessoas LGBTTIs para que a sociedade brasileira assuma um debate não hipócrita acerca das violências que cometemos com elas desde crianças? O que é mais revoltante é que as primeiras castrações sofremos dentro de casa. É no seio da nossa família “comercial de margarina” onde começamos a entender que somos as “aberrações” e que seria melhor para todo mundo não termos nascido. Em muitos casos, soma-se a isto, o fato de sermos obrigados(as) a entender que ser como somos não agrada a Deus. Tem crime maior que dizer a uma criança que…

Continue Lendo

Homossexualidade na vida pública: um papel ainda para poucos fora das telas

em LGBTQI/Opinião por

“Ser ou parecer: eis a questão”. A consagrada frase de Shakespeare em A Tragédia de Hamlet, Príncipe da Dinamarca, parafraseada aqui, parece cair como uma luva no contexto das personalidades midiáticas, mais especificamente no dos ícones do entretenimento (cinema, televisão, jornalismo, etc.), os quais, muitas vezes, são obrigados a viverem como se seguissem roteiros no âmbito de suas próprias vidas pessoais. Primeiramente não é incomum, mesmo nós enquanto meros ‘mortais’, ostentarmos aquilo que não somos ou o que queremos parecer, em especial quando estamos sob certos holofotes – as redes sociais são provas disso. Com base nisso, quando olhamos para…

Continue Lendo

Por que o Cristianismo precisa se posicionar contra a LGBTfobia

em LGBTQI/Opinião por

Qual é a função de uma igreja cristã que se diz em defesa da vida? Quando falamos em aborto, cristãos são geralmente os primeiros a se manifestar contra, lembrando seu compromisso de defender a vida. Em 2007, o arcebispo metropolitano Dom Moacyr José Vitti escreveu em carta ao então presidente Lula que “a Igreja Católica, consciente de sua missão evangelizadora, jamais poderá abrir mão do empenho de valorizar, promover e defender a vida humana”. O sacerdote se referia ao aborto, obviamente, mas será que esse empenho em defender a vida humana se referia só a fetos ou se estende verdadeiramente…

Continue Lendo

É preciso mais profundidade nas relações interpessoais?

em Comportamento/Opinião por

Por esses dias passados, eu refletia sobre o quanto temos precisado de relações mais profundas e intensas. O quanto é raro acharmos pessoas que se proponham a isso, ou que bem interpretem quem está disposto a ser um pouco menos superficial. Esse “achar raro” é um tanto quanto assustador (!). Sim, pois, enquanto seres humanos, participantes de um conjunto orgânico e vivo, precisamos, inclusive por questões de sobrevivência, nos aproximar cada vez mais. Neste momento, antes de melhor desenvolver essa ideia, é importante deixar claro que não escrevo que a superficialidade não seja legal, ela é. Tento sugerir que talvez…

Continue Lendo

Azealia Banks e lugar do racismo na cultura do entretenimento.

em Comportamento/Música/Opinião por

Um cantora negra, rapper, é constantemente vítima de racismo na vida e  nas suas redes sociais  = ninguém fala nada. A mesma cantora, chamada Azealia Banks, publica posts contra seus agressores, utilizando frases transfóbicas, gordofóbicas, homofóbicas… = a imprensa toda noticia o que a cantora escreveu, nenhuma linha sobre o racismo é escrita. A carreira da cantora, que estava no começo, não decola. A cantora, ainda vítima do racismo nunca midiatizado, começa a usar as suas redes sociais em tom de revolta e continua fazendo uso de um discurso xenofóbico, elitista, transfóbico e homofóbico = a imprensa toda noticia o que a cantora…

Continue Lendo

2016, o pior ano da história?

em Comportamento/Opinião por

Esse ano foi mesmo um ano de estranheza, de deslocamento e de mudança. Nas últimas semanas, um tipo muito cruel de negação, de pessimismo tardio, viralizou. Sites do mundo inteiro estão constantemente listando as tragédias e as mortes que marcaram 2016. Esse conteúdo, como não poderia deixar de ser, é compartilhado como a prova cabal do desespero que nos guia. O like jornalismo, o maior patrocinador do “2016, o pior ano da história”, vem descrevendo com euforia esse cenário de caos, tristeza e negatividade. Esperto como é, ele já percebeu que ao financiar o medo, pode criar sozinho o mito…

Continue Lendo

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas