CONSCIÊNCIA COLETIVA

Tag archive

Marvel

Defensores: Netflix revela qual o perfil dos fãs do seu Universo Marvel

em Séries/TV e Séries por

Qual é o superpoder da Netflix? Saber qual a próxima série que os espectadores devem assistir, especialmente se é algo que nunca esperariam. Por exemplo: para um entre oito assinantes que assistem às séries da Marvel, conteúdo baseado em quadrinhos era uma novidade antes de descobrirem sua primeira maratona das séries da Marvel na Netflix.

Continue Lendo

Confira alguns dos posters mais legais apresentados na Comic-Con San Diego

em Cinema/Notícias por

Separamos alguns das melhores artes oficiais lançadas na Comic- Con San Diego e vem que é porrada certa.

Continue Lendo

O que achamos: Homen-Aranha: De Volta ao Lar

em Cinema/O que achamos por

Louri Jr viu o novo filme do Homem- Aranha e contou pra gente o que achou. Confira a Review completa ** SEM SPOILERS** e não esqueça de seguir o canal!

Continue Lendo

Marvel Legacy e representatividade: o que está por trás da iniciativa?

em HQ/LGBTQI/Nerd por

Nos últimos anos, uma série de mercados passou a  abraçar, de alguma forma, as bandeiras defendidas por minorias. Esse abraço, contraditório por natureza, vem sendo debatido em diversas frentes e até hoje é alvo de críticas por uma grande parte do público consumidor. No cinema, na música, na televisão e nos quadrinhos, a predominância de determinados modelos sempre foi uma constante. Era raro, para não dizer impossível, encontrar homens negros, mulheres negras, gays, lésbicas, travestis e transexuais protagonizando narrativas.

Continue Lendo

A crescente representatividade LGBT nas HQs da DC Comics – Parte 2

em HQ/LGBTQI/Nerd por

Já faz algumas semanas que eu falei aqui da Batwoman e de como a DC Entertainment tem feito progresso com a representatividade LGBT nos últimos anos em seu universo fictício de super-heróis. Como uma andorinha só não faz verão, neste texto quero abordar outros proeminentes personagens LGBT que viram um bom momento em suas histórias nos últimos anos! Alysia Yeoh No mesmo ano que todo mundo se decepcionava com a proibição da DC ao casamento lésbico da Batwoman, a escritora Gail Simone nos dava alguma alegria no título da Batgirl ao revelar que a colega de quarto e melhor amiga…

Continue Lendo

O que achamos: Doutor Estranho, o melhor filme visualmente falando da Marvel

em Cinema/O que achamos por

Chega aos cinemas mais um produto do Universo Marvel, apresentando ao grande público um dos personagens mais emblemáticos e, me perdoem o trocadilho, estranhos de todo o seu panteão: O Doutor Estranho. Criado nos anos sessenta por Stan Lee e Steve Ditko, embalados pela lisergia que ocorria durante o momento, o personagem era a representação do aumento da percepção que se buscava na época. Para isso ele transitava por outras dimensões e enfrentava vilões bem fora dos padrões dos quadrinhos, seres poderosos de mundos místicos que almejavam o controle de nosso pequeno planeta. Visualmente falando, Steve Ditko nos presenteava com…

Continue Lendo

Diversidade sexual em HQs e suas adaptações: preconceito para além das páginas?

em HQ/Nerd por

Acho que as chances são fortes. Quero dizer, é uma incumbência para nós, como contadores de histórias que estão fazendo filmes de sucesso, de fazer isso com a maior diversidade possível”. A declaração, revelada no início de maio, é do diretor Joe Russo, um dos responsáveis por Capitão América: Guerra Civil, sobre a forte possibilidade de um personagem LGBT da Marvel aparecer nos cinemas. A afirmação soa esperada, já que há pouco mais de duas décadas personagens de quadrinhos começaram a assumir suas sexualidades, diferenciadas do padrão heteronormativo, nas páginas das HQs. O fato é que a possibilidade de inserção…

Continue Lendo

O que achamos : X-Men: Apocalipse

em Cinema/O que achamos por

Com bons fan services, X-Men Apocalipse fecha o mais recente ciclo dos mutantes no cinema reverenciando as HQs. Confesso que quando assisti pela primeira vez a X-Men: Primeira Classe (2011), título inicial da nova safra de filmes dos mutantes no cinema, não levava muita fé de que esta fase dos personagens criados por Jack Kirby e Stan Lee em 1963, nas telonas, iria vingar. Acho que era um certo ‘ranço’ de que uma adaptação, sem o olhar do Bryan Singer, sobre esse grupo tão querido por boa parte dos fãs quadrinhos, não daria certo. Um possível recalque criado depois do…

Continue Lendo

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas