CONSCIÊNCIA COLETIVA

Category archive

Crônicas

Descobertas no 145

em Autoral/Crônicas por

Vocês sabem que hoje nós temos inúmeros canais onde podemos conversar com estranhos, criar nossas próprias máscaras, imaginar novos personagens e, antes de tudo, descobrir um pouco sobre nós mesmos(as). Pois é, nem sempre foi assim, há alguns anos, conseguir uma conexão de internet era quase impossível. Na era da net discada, as tardes de sábado eram cultuadas. Quando paro para pensar, quando volto no tempo e me vejo aos 15 anos; um jovem cheio de sonhos e incertezas, sem um smartphone à disposição, buscando descobrir o mundo e suas coisinhas sujas na calada da noite, bate uma saudade, um certo…

Continue Lendo

Foi bom pra você?

em Autoral/Comportamento/Crônicas por

Quem nunca, após uma transa, ouviu a derradeira frase? “E aí, foi bom pra você?” Quem nunca ouviu, muito provavelmente, jamais teve o dissabor de uma noite (uma tarde, uma manhã…) de sexo meia-boca, anti-prazeroso, en passant. Broxante. Para ser mais preciso. Aquele em que o beijo parece não funcionar, o toque não é mesmo, as peles produzem atrito, os movimentos são mecânicos e o gozo parece tão distante quanto você do seu parceiro. É o famoso fast-foda, ligeirinho, chegou, comeu: gozou (e nem precisa pagar). Nesses casos, o “foi bom pra você” funciona como uma espécie de pergunta-desculpa, cuja…

Continue Lendo

Memórias Póstumas de uma Princesa Disney

em Autoral/Comportamento/Crônicas por

Desde criança, disseram-me que o mundo real era muito difícil, e indiretamente me apresentaram ao (ir)real. Nele, eu só precisaria imaginar as coisas para que elas se tornassem realidade. Assim, tudo dependia da minha imaginação, inclusive o amor e os tão temidos e procurados relacionamentos amorosos. No mundo real, os relacionamentos apresentavam muitas dificuldades, o tempo inteiro. A falta de dinheiro, incompatibilidade, diferenças de opinião, transtornos físicos e psicológicos, e o fardo de lidar com todos esses obstáculos fazia dele uma experiência horrível, algo impossível de se tolerar. Me falaram que esse tipo de união real era errado: ela só…

Continue Lendo

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas