CONSCIÊNCIA COLETIVA

Author

Alexandre Alves

Alexandre Alves has 3 articles published.

Alexandre é pedagogo, mestre em Educação e professor. Escreve sobre cinema, séries, animes, viagens e música. É apaixonado por cinema, música, cerveja e viagens. Publica mensalmente no dia 26, save the date | Para segui-lo no Twitter: @alexandrrealves

O poder e o empoderamento de IZA

em Lançamento/Música/Novidades por

Num tempo em que mais precisamos de vozes negras, femininas e empoderadas, encontramos tudo isso em Iza, uma nova cantora brasileira que vem trazendo um som imponente para nossos ouvidos. Não havia momento melhor para que IZA chegasse. Além das cantoras internacionais como Beyoncé, Rihanna, SZA, no Brasil de Mahmundi, Elza Soares, Karol Conka, entre tantas outras, a jovem Iza aparece trazendo elementos da música negra focando em composições que retratam a realidade da mulher brasileira e a importância de um empoderamento constante a elas.

Continue Lendo

O que achamos do sepultamento de Death Note

em Cinema/Novidades/O que achamos por

Então… assistimos Death Note. O filme lançado este semestre pela Netflix é uma adaptação norte americana do anime produzido por Toshio Nakatani, Manabu Tamura e Masao Maruyama pela Madhouse, e mangá escrito por Tsugumi Ohba e iustrado por Takeshi Obata, lançados nos anos de 2006 e 2007. E sua qualidade é, digamos, uma morte horrível  (perdão pelo trocadilho).

Continue Lendo

10 discos internacionais do primeiro semestre que você precisa ouvir

em Dicas/Música por

Ufa, chegamos finalmente na metade do ano, em meio a trancos e barrancos, na nossa querida realidade brasileira (#ForaTemer). Deixamos um semestre ir e chega aquele momento de listar aqueles álbuns que esperamos com gosto e que já foram lançados esse ano. Hoje eu estreio fazendo parte da equipe do Anallógicxs e a minha primeira tarefa foi selecionar dez álbuns de artistas internacionais que nos presentearam esse primeiro semestre de 2017. Espero mesmo que apreciem, dei uma nota para cada disco e a média geral mostra que pelo menos na música as coisas não andam tão ruins.

Continue Lendo

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas