CONSCIÊNCIA COLETIVA

Romance de Harper Lee é retirado da base curricular do ensino médio em Biloxi

em Cinema/Leitura/Notícias/Novidades por

A corte educacional de Biloxi, cidade localizada no litoral do estado do Mississippi, retirou do seu currículo do ensino médio o livro To Kill a Mockingbird. Publicado em 1960 pela escritora Harper Lee, o romance recebeu o prêmio Pulitzer por sua representação do racismo em uma cidade do Alabama, porém em muitas de suas páginas é possível encontrar a palavra N.

N foi um termo criado pelos racistas para simbolizar o ódio contra a comunidade negra. Kenny Holloway, vice-diretor do conselho escolar, disse que as passagens onde esse termo aparece deixam as pessoas incomodadas.  Ele afirma que apesar de reconhecer que a novela emite lições de empatia, o uso de termos racistas não pode ser naturalizado e que existem outras formas de trabalhar a temática. O livro continua disponível nas bibliotecas e já chegou a ser adaptado para o cinema; o  filme estrelado por Gregory Peck e conta a história de um advogado que tenta defender um homem negro na corte.

“Nós sempre nos esforçamos para fazer o que é melhor para nossos alunos e funcionários continuarem a atuar ao mais alto nível”, disse McMillan em comunicado oficial.

Apesar de certeira, a decisão provocou indignação nas mídias sociais.

Facebook Comments

Raphael é professor, formado em Ciências Econômicas, Letras e atualmente se dedica ao mestrado em Educação. Escreve sobre música, comportamento e cinema. É apaixonado por Twin Peaks, playlists e quase sempre pelos amigos. Publica mensalmente dia 9, save the date | Para segui-lo no Twitter: @RaphaelAlves

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Último post de Cinema

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas