CONSCIÊNCIA COLETIVA

Delírios da música pop 1 : falta de apetite

em Comportamento/Música/Novidades/Opinião por

A pop music não anda bem das pernas e que tristeza tem sido acompanhar os seus últimos suspiros. As performances agora ocorrem exclusivamente no stories do Instagram, o antigo palco, aqueles das grandes apresentações, vazio, carente de proposta.

Não sei se devemos culpabilizar apenas as redes sociais, mas sem dúvida elas alteraram bastante a ordem das coisas. Não elegemos mais a melhor dançarina ou a melhor cantora, nem aplaudimos aquela que conta, no palco, a sua própria história; nos contentamos com estatísticas, número de seguidores.

Acostumado com aquelas apresentações de tirar o fôlego, sigo triste e desesperançoso, mas ciente que não devemos responsabilizar apenas essas artistas. Ainda estamos diante de uma indústria perversa, que nunca aceitou o fato de que as mulheres estavam no controle, e por falar nisso, sempre importante lembrar que foram os donos de gravadoras que alimentaram por muitas décadas a rivalidade entre grandes artistas femininas, uma lógica aprendida e reproduzida por muitos de nós. Quando elas não estão competindo entre si, sobra apoio e investimento para os homens. Vejam as paradas de sucesso esse ano e contem nos dedos quantas mulheres conseguiram algum destaque.

Falei rivalidade? Não podemos esquecer que Taylor Swift continua forte, alavancando números e dominando as paradas, sobra determinação e provocação, falta boa música e empatia. Totalmente desconectada com as discussões que de fato são importantes para o momento de resistência que atravessamos, ela escolheu revisitar a carreira que começou ontem e criar um clipe antológico, que pode ser traduzido assim: olá garotada, nunca fale sobre seus próprios erros e dê bastante importância ao que dizem sobre você  – error.

Uma carreira não, uma lenda viva.

Evidente que tal estratégia daria muito certo, afinal, utilizar plataformas para lavar roupa suja sempre rendeu muito ibope, só que dessa vez – suspeito – que ninguém se deu ao trabalho de responder. Katy Perry, por exemplo, está mais preocupada em reverter o resultado morno do Witness. Coitada, se posicionar politicamente, colocando na forca até mesmo a indústria da qual faz parte, foi uma decisão muito arriscada, mas ainda assim bastante corajosa. Suspeito que, em menor grau, ela enfrentará um boicote muito parecido com o que Madonna enfrentou após o lançamento do American Life. E não adianta fazer bons clipes e caprichar na produção, o público americano detesta autocrítica.

Madonna na versão censurada de American Life.

Enquanto Rihanna lança produtos e reinventa a moda urbana, Beyoncé prepara aquele material inédito que – em nome das deusas – irá nos proporcionar uma viagem inesquecível como o Lemonade. Não seria sensacional se ela jogasse todas as faixas na internet essa semana ? Tidal, não mulher, eu imploro —  esse sim será o nosso projeto de cura gay, um disco de Beyoncé. Não posso deixar de comentar o lamentável cancelamento de Lady Gaga no Rock in Rio. Mulher, que tristeza. Supera isso e volta, não liga para o que essa gente anda falando, essa coisa de fanbase parece sensacional, mas o egoísmo e o desrespeito estão sempre presentes, nunca devemos esquecer o que as cobranças dos próprios “fãs” fizeram com Britney.

Sobre o RIR, quem montou essa programação? Descartaram Anitta, alegando que ela não estava preparada para o palco mundo, quando sabemos que o preconceito com o funk e com a música de periferia foi o que falou mais alto. Lamentável. Feliz que Pablo Vittar não se intimidou, foi lá e deixou a sua marca, será provavelmente o nome mais lembrado dessa edição mofada e que essa conquista toque no preconceito das pessoas, afinal, todo preconceito precisa ser visibilizado.

Nesse mar de problemas, três artistas, essas sim, me deixam com um sorriso no rosto: Joss Stone, Madonna e Selena Gomez. A primeira porque vem fazendo uma turnê sensacional, visitando inúmeros países e cantando com artistas de pequenas comunidades, o material é liberado na sua conta no youtube. Vocês precisam mesmo conferir alguns dos feats que ela tem feito, são de cair o queixo. Joss tem uma ligação muito forte com a música, quando a artista prioriza e respeita a sua arte, os números/charts não fazem mais sentido. Que compromisso importante com a música e que apresentação emocionante com a linda Kya Loum.

Kya Loum ft. Joss Stone – Senegal

Madonna, longe dos palcos desde que encerrou sua última tour e agora em oficialmente em Portugal, acaba de adotar mais duas crianças e que bonito tem sido acompanhar parte dessa jornada. Os vídeos que ela posta são de uma alegria sem tamanho, registros que ficam ainda melhores porque não passam pelos processos de edição e filtragem das assessorias, é a própria Madonna quem publica o material e o resultado é tão autêntico, acreditem, que merece ser apreciado.

Já Selena, essa sabe respeitar os próprios limites. Li muitas postagens onde as pessoas se diziam surpresas com a notícia do seu transplante, na verdade atitudes assim não deveriam nos surpreender, mas como bem disse com precisão Luíza Martins no nosso chat, nos dias de hoje, outra artista teria feito um reality show para escolher o futuro doador. Gomez, ciente que os verdadeiros fãs entenderiam o seu afastamento, escolheu cuidar da sua saúde, da física e da mental. Lucidez.

Selena e sua melhor amiga, Francia Rasía.

Dito isso, vamos organizar um mutirão daqueles, clamar por um disco icônico, por uma apresentação inesquecível ou até por um daqueles raros duetos que definem uma geração. A era das redes virtuais até nos aproxima dessas artistas, cria uma forte sensação de intimidade, mas não anda contribuindo muito para o processo criativo. Afinal, o lacre que realmente importa é aquele que começa no palco e permanece, por muitos anos, nas nossas playlists.

Vou deixar aqui um live tão impactante, tão representativo, que a saudade vai bater forte no coração de todos:

Volta Xtina, mas volta quando o disco estiver exatamente como você deseja.

Facebook Comments

Raphael é professor, formado em Ciências Econômicas, Letras e atualmente se dedica ao mestrado em Educação. Escreve sobre música, comportamento e cinema. É apaixonado por Twin Peaks, playlists e quase sempre pelos amigos. Publica mensalmente dia 9, save the date | Para segui-lo no Twitter: @RaphaelAlves

2 Comments

  1. Só li verdades, tô rindo mas de nervoso. Raphael não sei se é você que cuida do blog , o visual é lindo, parabéns.

  2. Desculpe pessoal da página ! Aqui é o DJ Elcy de Olinda-PE. Só o pedido de vcs na minha página aberta do Facebook hoje, é datado de 2016. Peço perdão pela falha. Gostaria de contribuir de alguma forma. Mantenha o contato comigo pela minha página particular do Facebook que é : ELCY OLIVEIRA onde vejo as mensagens inbox todos os dias, lá na outra aberta raramente vejo. Obrigado pelo convite, será uma honra. Abraço !
    Segue o link da minha página particular: https://www.facebook.com/DJElcy

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Último post de Comportamento

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas