CONSCIÊNCIA COLETIVA

O coletivo Mariposa Cartonera recebe inéditos escritos por mulheres

em Leitura/Nacional por

O coletivo  Mariposa Cartonera decidiu abrir mais uma vez a janela para os originais entrarem. Ele pretende publicar livros de poesia ou ficção escritos exclusivamente por mulheres, incluindo mulheres trans.

Segue a chamada oficial:

Parte do barato de editar literatura contemporânea é a possibilidade de descobrir textos que estavam guardados a sete chaves por seus autores e que mereciam ser compartilhados com o mundo. Normalmente vamos atrás do que queremos publicar diretamente e não abrimos chamadas para originais. Não é por nada: simplesmente temos pouca capacidade de ler tudo o que chegaria pela internet, essa cachoeira.

Consideramos que publicar é apropriar-se do discurso e o movimento cartonero nos ensinou que é importante cada vez mais quebrar os discursos hegemônicos do mercado editorial e sua lógica que impõe parâmetros de produto ao artefato cultural que chamamos livro; lógica que parece homogeneizar as prateleiras, esterilizar a criatividade e a invenção, mutilar a ousadia. Não temos nenhum interesse nessa lógica.

Não chamamos de “literatura feminina” porque é só mais um rótulo das gôndolas. Diz muito pouco sobre a realidade de cada mulher que escreve. Escrita por mulheres, sim, porque elas têm muito, muito a dizer. E nós queremos ler. Agora.

Leiam as regras para submissão de originais e mandem brasa, garotas!

  • Buscamos textos inéditos de ficção ou poesia, escritos exclusivamente por mulheres, incluindo mulheres trans.
  • A chamada é aberta para textos em língua portuguesa, escritos por brasileiras ou não.
  • Os livros enviados devem ter entre 25 e 35 páginas em formato A4 (fonte Times New Roman 12, espaço simples).
  • Os livros devem ser enviados em formato .doc ou .odt para contato@mariposacartonera.com. Não receberemos textos impressos em papel. Há muito papel no mundo e você não vai querer piorar isso.
  • Cada escritora poderá enviar até 2 (dois) livros, sendo um de poesia e outro de ficção. Não serão aceitas obras mistas de poesia e prosa.
  • Não leremos textos que não se enquadrem nas características expostas acima.
  • Selecionaremos quantos livros acharmos que se enquadram com o perfil da editora.
  • Não responderemos pedidos de análise: divulgaremos apenas o texto selecionado e entraremos em contato com a autora para detalhes da edição.
  • A edição será bancada pelo Mariposa Cartonera. A autora receberá direitos autorais pela publicação e subsequentes reimpressões.
  • A previsão de publicação para o segundo semestre, mas será negociada com a autora.

Receberemos textos até 30 de julho de 2017. Depois disso divulgaremos o resultado. Fique atenta ao site e fanpage da Mariposa Cartonera, não envie emails perguntando quando sai.

Para mais informações acessem o site oficial do coletivo AQUI

Sobre o Mariposa

O Mariposa Cartonera é um coletivo artístico-editorial, iniciado em agosto de 2013, cuja proposta é publicar literatura de qualidade a baixo custo para fazer os livros circular, envolvendo setores fragilizados da sociedade no processo de produção, baseado em princípios da economia solidária, da sustentabilidade  e comércio justo.

 

Facebook Comments

Raphael é professor, formado em Ciências Econômicas, Letras e atualmente se dedica ao mestrado em Educação. Escreve sobre música, comportamento e cinema. É apaixonado por Twin Peaks, playlists e quase sempre pelos amigos. Publica mensalmente dia 9, save the date | Para segui-lo no Twitter: @RaphaelAlves

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Último post de Leitura

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas