CONSCIÊNCIA COLETIVA

A concepção de ciúme como demonstração de amor

em Comportamento/Opinião por

É possível que um sentimento bonito por natureza se expresse através de algo tão ruim?

Iludidas são as pessoas que concebem o sentir ciúme como demonstração de amor. Na cabeça de quem pensa assim, quanto mais forte aquele, maior este. E é com base nisso que são julgadas como frias e/ou muito tranquilas as pessoas que não entram nessa onda; tranquilidade essa encarada como um problema, apesar de ser um estado de espírito benéfico. Existe até uma corrente de pensadores que vai mais além, encarando o ciúme como prova de amor. Isto é, este não existe sem aquele; e se for dito que existe, é de mentira, amor falso. Esquecem eles das inúmeras tragédias que já aconteceram e, num presente contínuo, estão acontecendo pelo mundo afora por causa dessa demonstração de amor verdadeiro.

Mesmo assim, não seria absurdo falar em uma ditadura do ciúme, haja vista a existência de pessoas que, não contentes em apenas pensar dessa forma, ditam isso a outros como um verdadeiro estilo de vida, naturalizando o ciúme com o discurso banal de que é assim mesmo que tem de ser nas relações interpessoais. A esta altura do campeonato, o meu interlocutor deve estar pensando que ao escrever este texto eu tenho em mente um projeto de mundo onde não haja ciúme. É uma leitura possível, não posso negar, afinal, estão sendo dadas algumas pistas de que encaro o ciúme como uma doença à qual estão sujeitos os relacionamentos, e como tal, deve ser combatida. Todavia, esse projeto de mundo sem ciúme está longe de ser o objetivo norteador desta reflexão, até porque ele a mim se impõe como algo que extrapola a minha ossada.

Falei muito sério quando entendi o ciúme nos moldes do conceito de doença, e digo mais, doença contra a qual ainda não existe cura, mas, felizmente, há tratamento. Encará-lo como tal é apenas o primeiro passo. Assumir e aceitar a sua existência no mundo são os outros dois. Isto posto na bagagem, deve-se colocar em prática o tratamento dessa doença visando a extinção gradual dos discursos que giram em torno da concepção de ciúme como demonstração de amor, e estimulando a cultura do controle do ciúme. Do meu humilde ponto de vista, é esse o caminho a ser trilhado para que cheguemos a uma solução que é necessária, sobretudo porque a base do ciúme geralmente se constitui de outros problemas muito graves, como a ideia de posse e a incompletude do ser vestida em pele de carência. Mas essas são cenas dos próximos capítulos.

Arte do post: AQUI
Facebook Comments

Henrique é graduado em Letras, professor de Português e futuro jornalista que faz pesquisa sobre metáfora. Escreve sobre e é apaixonado por cinema, literatura, música e afins. Publica reviews de filme mensalmente | Para segui-lo no Instagram: @henrickcarlos

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Último post de Comportamento

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas