CONSCIÊNCIA COLETIVA

5 momentos em que a antiga MTV Brasil foi vanguarda na televisão

em TV/TV e Séries por

Há 26 anos, a VJ Astrid Fontenelle comunicava: “Oi, eu sou Astrid e é com o maior prazer que eu estou aqui para anunciar para vocês que está no ar a MTV Brasil!” e nunca mais a televisão brasileira foi a mesma. Pertencente ao Grupo Abril, a MTV Brasil estreou em 20 de outubro de 1990, sendo a primeira emissora de seguimento jovem no Brasil e que dialogava com esse público através da música, além de ser a terceira versão da MTV lançada no mundo e a primeira a ser em TV aberta.

a-ultima-imagem-da-mtv-brasil-foto_elmo-francfort
Última imagem a ser transmitida pela MTV Brasil

A MTV Brasil era considerada, no começo da década de 2010, a maior rede jovem e a sétima maior rede de televisão do Brasil. No começo, a foco era a música, mas como passar do tempo o conteúdo foi diversificando e além da música era abordado comportamento, humor, sexualidade, gênero, política e moda; conteúdos esses que muito influenciaram a formação de jovens por mais de duas décadas e deixa saudades até hoje,  pois a MTV Brasil como conhecíamos desde os anos 90 fechou as portas, em 30 de setembro de 2013, e os direitos da marca foram devolvidos à Viacom, tendo sua reestreia nos canais de TV por assinatura em 1 de outubro de 2013, no Brasil.

Para celebrar o aniversário da antiga MTV Brasil e não deixar essa história se apagar, o Anallógicos lista 5 momentos que a emissora foi vanguarda na televisão brasileira:

5. A Primeira Premiação da Música Brasileira Dedicada ao Videoclipe – em 1995 foi ao ar o primeiro MTV Video Music Awards Brasil – o nome faz referência ao MTV Video Music Awards (VMA) –, o primeiro prêmio da música brasileira dedicado exclusivamente ao videoclipe que premiava os artista nacionais e internacionais, através de um júri especializado para as categorias técnicas e pela audiência, usando como parâmetro para a escolha nas categorias o desempenho dos clipes na programação da MTV Brasil, sobretudo no Disk MTV.  A partir de 2007 a premiação, que já se chamava Video Music Brasil (VMB), não mais se centrava no clipe mas sim no artista. Na última edição, em 2012, o categoria mais célebre não era mais o clipe da Escolha da Audiência, sendo substituída pelo Artista do Ano.

4. O Primeiro Reality Show da TV Brasileira – Maria Eugênia nem sonhava em ser Adotada e a Globo ainda não tinha isolado participantes numa ilha vivendo No Limite quando a MTV Brasil estreou, em 5 de julho de 2000, o seriado 20 e Poucos Anos. O programa da vida real acompanhava o dia a dia de jovens na faixa dos 20 anos vivendo os seus dilemas da vida adulta, pondo o público alvo da emissora na televisão de forma simples e trazendo identificação.

3. O Primeiro Beijo Gay da Televisão Brasileira – Fernanda Lima, antes de trazer debates sobre sexo, sexualidade e gênero na Rede Globo, ainda era uma guria quando, em 23 de agosto de 2001, promoveu o primeiro beijo gay da televisão brasileira. O programa era o Fica Comigo, programa de auditório aos moldes do Em Nome do Amor do Silvio Santos, no qual jovens participantes iam atrás de pares amorosos.

2. Programação Especial no Dia Mundial de Luta Contra a AIDS – O dia 1 de dezembro é reconhecido mundialmente como o dia de luta contra a AIDS, a MTV Brasil sempre disposta a dialogar com os jovens  – faixa de maior risco de transmissão do vírus HIV – dedicava a sua programação integralmente nesse dia para informar sobre os ricos de transmissão do vírus, como se prevenir e como se tratar, apresentando um compromisso social não visto em outras emissoras.

1.Desliga a TV e Vá Ler Um Livro – A polêmica campanha Desliga a TV e Vá Ler Um Livro convocava os jovens telespectadores a desligarem o parelho e a se dedicarem à leitura, a fim buscarem mais uma fonte de informação e despertar o pensamento crítico. A campanha começou em 2004, sendo exibida diariamente por 15 minutos, os quais a programação era interrompida e substituída pela mensagem na tela com o áudio de um zumbido irritante, na faixa entre às 13h e 15h.

Por esses e por outros momentos é que a antiga MTV Brasil faz tanta falta na televisão brasileira e na formação da nova geração de jovens. Infelizmente a história construída nos seus quase 23 anos está apodrecendo devido a má conservação dos arquivos da emissora no prédio tombada pela prefeitura, sede da extinta Rede Tupi, no bairro de Sumaré, em São Paulo. O Grupo Abril, detentor dos arquivos, não tem planos para um projeto de digitalização e conservação dos arquivos da MTV Brasil, mas a Viacom mostra-se aberta a futuras negociações sobre o acervo.

Facebook Comments

João Gusmão é formado em Letras pela UFPE, é professor, corretor e freelancer. Escreve sobre música e comportamento, apreciador de música brasileira e literatura contemporânea. Publica mensalmente no dia 8, save the date | Para segui-lo no Facebook: /joaoagusmao

2 Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Último post de TV

Ir para o Topo
Pular para a barra de ferramentas